2 de agosto de 2017

Tentativa de salvar Temer custará R$ 17 bilhões aos cofres públicos.






O presidente Michel Temer (PMDB) tem usado sem cerimônia a máquina pública para conquistar votos. Contrariando o discurso de sacrifício financeiro que fez ao assumir, Temer pode gastar mais de R$ 17 bilhões apenas em emendas parlamentares e verbas para governos e prefeituras. 

Entre o início de junho e o final de julho, período em que o escândalo da JBS veio à tona, o governo destinou R$ 4,1 bilhões para esse fim. No cumulado do ano até maio, antes do caso da JBS, o governo havia empenhado R$ 102,5 milhões. 

De acordo com a ONG Contas Abertas, parlamentares que declararam abertamente apoio ao governo receberam em média a promessa de R$ 1 milhão a mais do que deputados que vão votar pela aprovação da denúncia.

A distribuição de recursos não passa só pelo Legislativo. No dia 12 de julho, o Planalto anunciou a liberação de R$ 11, 7 bilhões para apoiar o financiamento de obras e concessões de infraestrutura em estados e municípios. O governo também abandonou a política de reduzir a quantidade de cargos comissionados. As informações são do UOL.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

deixe seu comentário aqui!